quarta-feira, 30 de março de 2011

RELATO 13 - Entrada do noivo (por ele)

Bem pessoal,

Depois de uma semana de sumiço, aqui estou eu para dar continuidade aos relatos do casório.

Hoje o cenário vai ser um poquinho diferente, pois, conforme diz o título do post, o relato será feito pela visão do NOIVO.

Achei mais bacana assim, já q não estava vendo tudo 100%. Dessa forma a gente consegue ser mais fiel ao q realmente aconteceu.

Fiquem com ele agora.

"Bom dia galera!


Não precisam estranhar o linguajar diferente do texto de hoje. Atendendo a pedidos da minha amada e digníssima mulher, o texto será escrito por mim, o noivo.




Desde já, peço desculpas por algum erro de português ou concordância. Não sou formado em jornalismo e não escrevo tão bem quanto a Lívia... mas vou tentar.


Bom, para quem não me conhece... me chamo Fernando, ou por aqui, mais conhecido como Tinho. Formado em Ciências da Computação (sim, uso óculos e sou um pouco NERD às vezes... hauhauhauhaua). Vim de uma família humilde do interior, mas muito trabalhadora e responsável. Devo tudo o que sei aos meus pais e minha irmã, Daniela.


Tenho a tarefa de descrever como foi a minha entrada na cerimônia. Antes disso, aproveitando que eu sou a bola da vez por aqui, quero contar como foi o meu dia de Noivo no dia do casamento, aí na sequência, já emendo a minha entrada, pode ser? Vamos lá.


O meu "Dia de Noivo" foi BEM diferente do que eu imaginava. Acreditava ser um dia para relaxar e me preparar psicologicamente para o grande momento, mas não. Para começar, eu estava pressionado, pois ainda não tinha feito os VOTOS (você pode lê-los AQUI)que iria ler na cerimônia...


E o sábado iniciou conturbado... rsrsrs. Vamos à cronologia:


Sábado 5:00 am (A lista de convidados errada) - Havíamos varado a madrugada fazendo a lista de convidados e respectivas mesas para festa, pois tínhamos que enviar a relação para a Cerimonialista logo pela manhã. Neste horário, enviamos a tal lista por e-mail.


Sábado 6:30 am (Arrumando a lista de convidados) - Abri a lista para analisar e percebi que ela estava errada e comecei a consertá-la. Isso demorou a manhã inteira.


Sábado 10:00 am (Arrumando novo padrinho) – Um dos meus padrinhos de casamento me liga informando que não iria conseguir estar presente no casamento, pois sua filha estava na UTI. Saí rápido atrás de alternativas para contornar o problema. Liguei para meu primo, o Michel, que prontamente aceitou a proposta de ser meu padrinho. Ele saiu correndo de São Bernardo do Campo para o lugar que alugava o terno dos padrinhos (Zona Norte de SP), pois a costureira do lugar iria ficar até as 11h30. No final, acabou dando tempo de fazer tudo e ele entrou na cerimônia como meu padrinho. É nestas horas que a gente percebe os verdadeiros amigos que estão com você nos momentos mais difíceis e inusitados que possa existir.


Sábado 11:00 am (Pegando o Livro de Assinaturas) - Meu pai, quebrando meu galho, foi até o metrô Carrão (Zona Leste) pegar o livro de assinaturas que estava com o encarregado pelas fotos. Este livro deveria ser entregue a cerimonialista até as 16h.


Sábado 11:30 am (Pegando as molduras) - Lívia me liga e diz que eu precisaria pegar as molduras que a sua irmã Sarah e seu namorado Ricardo (padrinhos também) haviam comprado. Eles estavam na 25 de março... Pedi para meu pai pegar para mim, pois estava terminando de preparar a lista de convidados.


Sábado 13:00 pm (Pegando a retrospectiva) - Fui até a igreja onde seria a cerimônia pegar a retrospectiva que o Julio estava terminando. Eu precisava pegar a retrospectiva e ainda levar para a cerimonialista até as 16h.


Sábado 15:00 pm (Enviando Flores) - Pra que almoçar??? que nada... Mais uma vez meu pai me ajudando. Ele levou o livro de assinaturas, as molduras e a retrospectiva para a cerimonialista. Em paralelo, eu estava atendendo a uma exigência e sonho da minha mulher. Ela gostaria de receber flores no dia do casamento. Então, fui até o Largo do Arouche comprar flores. O céu estava começando a ficar escuro, prenúncio de uma fortíssima chuva e os floristas não quiseram levar a encomenda. Então, eu mesmo fui até o salão de cabeleireiro dela e entreguei as flores na recepção debaixo de chuva.





Sábado 16:00 pm (Primeiras visitas) - Retornei em casa para, enfim, iniciar meus VOTOS (aff... estava a três horas do início da cerimônia e não tinha escrito uma linha sequer!!!). Minutos depois que eu retornei, chegaram as primeiras visitas do interior: Primeiro meu primo Moisés, depois meu primo Nilson e família. Como estava sozinho em casa, pois meu pai tinha ido levar as coisas para a cerimonialista e minha mãe e irmã tinham ido ao cabeleireiro, eu tive que "fazer sala" para eles.


Sábado 17:00 pm. (Enfim meus votos!!!) - Logo depois chegou meu pai e fui para o computador fazer os votos. Neste momento, Deus me abençoou, pois em 40 minutos escrevi o que não tinha conseguido em um mês. No final, acreditem, acabou a tinta da impressora. Então salvei o documento e fui imprimir no zelador. Chegando lá, o computador dele não abria o tipo de arquivo que eu havia salvado meus votos. Voltei para casa para alterar a extensão do arquivo e enfim, imprimi os votos no Zelador.


Sábado 18:00 pm. (Preparando-me para o grande dia) - Estava tudo pronto, então fui me arrumar: tomar banho, cortar barba, passar perfume, colocar a roupa do noivo, passar gel etc etc etc. Diante do espelho, quando coloquei a gravata foi quando minha ficha caiu... estava a poucos minutos do início... minhas pernas bambearam... meu primo Moisés me deu a maior força, contou umas piadas e tal... isso ajudou a aliviar a tensão momentaneamente.


Sábado 18:50 pm. (A Oração) - Todos estavam preparados... havia umas vinte pessoas na minha casa, chamei todas elas na sala e em pé, de mãos dadas, fizemos uma oração para que Deus ajudasse que nada desse errado. Foi um momento marcante para mim... mais uma vez, olhando todas aquelas pessoas, passou um filme na minha cabeça e minhas pernas bambearam pela segunda vez: caramba!!!! aquelas pessoas estavam lá, todas arrumadas por minha causa!


Sábado 19:00 pm. (Saída da Van) - Alugamos uma Van para nos levar à cerimônia e também levaria os convidados para a festa. A cerimônia foi muito perto da minha casa, em cinco minutos chegamos. Antes, claro, teve confusão para sair... não cabiam todas as pessoas na Van e tivemos que alterar a logística.


Sábado 19:25 pm. (A chegada) - Enfim, cheguei à cerimônia. A igreja já estava quase que lotada, todos os padrinhos estavam lá, exceto um. Logo no começo, a comissão organizadora colocou uma lapela de rosa branca no meu terno... hehehe... a coitada da flor resistiu bravamente, pois a cada vez que eu abraçava alguém, amassava a coitada!

Fiquei parado, em pé no hall de entrada da igreja. A ansiedade estava à flor da pele... andava de um lado para o outro, que nem um leão louco para sair da toca. As pessoas vinham me cumprimentar e este calor humano diminuía a minha tensão momentaneamente. O fotógrafo e o cinegrafista estavam lá, acompanhando e registrando todos os detalhes...




Sábado 20:00 pm.: (Chegada da limousine) - Estava lá, de pé conversando com alguns padrinhos quando de repente, pára um mega carro preto com luz neon azul em frente a igreja. Era ela!!! No momento em que vi o carro estacionando, tomei um susto e disse: "Meu Deus, agora jah era! Não tem mais volta".



Pela terceira vez do dia, minhas pernas bambearam e ao contrário das outras duas, não havia ninguém para me consolar. Todos os padrinhos estavam sendo perfilados para entrar, minha mãe estava mais nervosa que eu, enfim, tive que segurar a ansiedade sozinho naquele momento. E a cerimônia começou, um a um, o padrinhos foram entrando. Eu ali, do lado de fora, só observando. A cada porta que se abria e um padrinho entrava, dizia: "Menos um... está chegando a minha vez!!!". Lembro que o último padrinho a entrar era o Michel... naquela hora pensei comigo: "Não entra... Não me deixa aqui sozinho!!!". Mas não teve jeito... Ele entrou e era chegada a minha hora.





Sábado 20:20 pm: (a Entrada) - Eu e minha mãe nos perfilamos. A cerimonialista acertou os últimos detalhes da minha roupa (arrumou a tal lapela que foi surrada pelos abraços... hauhauhaua). A música começou... entrei ao som de Agnus Dei (vídeo abaixo - sem os trompetes)... o músico que estava auxiliando a entrada esperou o momento certo para dizer: "Vai... é agora".



 Neste momento, o mundo parou... minhas vistas se embaçaram, minhas pernas? Não sei se bambearam... não estava sentindo mais nada no meu corpo. Não sentia frio, calor, ansiedade, nada... simplesmente um vácuo dentro de mim... Meu coração quase saiu pela boca. A porta enfim se abriu e logo vi uma chuva de flashs e fotógrafos (amadores e profissionais).




Caminhei lentamente pelo corredor... no começo, estava sorrindo, mas o músculo da bochecha adormeceu e não consegui mais ficar sorrindo... Tentava, mas não conseguia, então, foi sem sorrir mesmo. Ao chegar próximo ao altar, ajudei minha mãe a subir e fiquei posicionado esperando pela noiva.






Antes da noiva, tiveram duas entradas: as floristas e depois as damas de honra com o buquet. Eu parado no altar observava as pessoas, cumprimentava com um piscar de olhos uns, com a sobrancelha outros... mas na real... não estava enxergando quase nada. Estava ansioso aguardando o grande momento da entrada da noiva.


Sábado 20:35 pm. Quando os trompetistas foram até a porta para cortejar a noiva, dei um intenso suspiro, fechei os olhos e disse: "É agora... ali, em instantes, entrará aquela que será a mulher mais importante na minha vida”.




Sabe? Apesar de um dia intenso... sei que tudo que eu fiz valeu a pena e de alguma forma, Deus preparou tudo para que todas as coisas dessem certo.


No momento da entrada, pensei que estava na entrega do Oscar recebendo o prêmio de melhor ator... Na verdade, estava ali para receber um prêmio maior do que qualquer estatueta de Oscar... estava ali para receber a minha amada... aquela que será a minha mulher para o resto da minha vida.





É bom demais casar... saber que você tem um amor correspondido. É bom demais ter uma casa para cuidar, apesar do trabalho... cada canto, cada móvel, cada detalhezinho é você quem definiu. É bom demais ter amigos para recepcioná-los em casa. É bom demais esta vida que Deus nos deu com tanto carinho... e saber que tem gente que a desperdiça...


Bom pessoal, até a próxima."

Fotos: Murilo JUMA (JUMA FOTO)

Próximo post: Decoração da festa (as famosas garrafas PET)

Beijos,
Lívia Martins Berci (Tinha)



15 comentários:

Daiana disse...

Que máximo ler as palavras do noivo.
A gente só costuma ler relatos da noiva. Arrasou !!!!

Beijossss

Noivinha Patty disse...

Livia do céu! Estava eu no bloga da noivinha Lu, e achei o seu, como se tratava de um relato do noivo vim ler, e amei, chorei, que emocionante! Nunca tinha visto um relato feito pelo noivo, e foi perfeito!
Vou te seguir, e ler todos os outros relatos! rs
Passa lá no meu blog...
pattyedudu.blogspot.com

Nanda e Dani disse...

Nossa muito legal o Noivo ter escrito a entrada dele, passa um ar mais pessoal e a visão de quem viveu cada momento, adorei muito emocionante...
bjs

Parabéns

Denise Clarke disse...

Ownnnn... Que lindo o noivo fazendo um post... E escreveu tão bunitinhu...

Parabéns Lívia!
Vou passar o link pro meu noivinho ler e se inspirar pra qndo for escrever o dele... rs

Casamento - Nosso Sonho disse...

Adoreiii o post... muito emocionante...

PArabens para o casal...

Ahhh nao esquece da dica sobre os professores de dança por favorrr...

bjinhoss

Marília Viana disse...

Olha, eu leio este blog desde sua fundação e nunca me emocionei tanto quanto hoje...sendo também noiva e conhecendo os protagonistas desta linda história, o Tinho me fez chorar mais ainda!rs Fico imagindando como vai ser para o Dani...aiaiai...minha perna está aqui bambeando como as dele, e meu coração tremeu! Está chegando! Bjooo

Fernanda Moniz disse...

Que liiiiiiiiiiiindo!!!
Adorei o post do seu marido!
Beijos

Jessica disse...

Meu Deussssss
Q coisa mais linda Livia, me arrepiei, me emocionei, chorei...rs
Mto fofo!!!
Bjoooooo

Rebeca disse...

Nossa, Lívia e Fernando, muito emocionante esse relato. Muito real também o nervosismo que você passou. Não posso mostrar pro meu noivo não, senão é capaz dele disistir com toda a pressão! rsrsrs.

Géssica Rodrigues disse...

Nossa, comecei a seguir se blog há pouco tempo, ele é lindo! Que liiindo o relato do seu noivo! Chorei lendo. lindo lindo lindo. *-* parabéns!

Vou querer que o meu noivo faça um post pra mim também rs.

beijos e felicidades.

Dani - irmã do noivo disse...

Lìvia e Fio, nunca entrei no blog... e pela primeira vez o fiz e li. Muito lindo tudo e parece que estou revivendo cada momento do dia 08 de novo.. rsrsrs
Deu tudo certo....ufaaaa
BEIJO!!!!

Bibi _papodenoivas.com.br disse...

Tem como não se emocionar com esse relato ... lindo!

Anônimo disse...

Quanta riqueza de detalhes!!!
Depois ainda diz que não escreve bem...
Simplesmente sensacional.
Adorei!
Nika

Liliane disse...

Muito legal ter um post escrito pelo noivo/marido.
Beijos, Lili

Ju disse...

Os relatos estão muito bacanas! beijos, ju

Related Posts with Thumbnails